Ser professor “é padecer no paraíso!” Alguém conhece alguma profissão que consista apenas em “paraíso”? Ainda que existisse, não abriria mão da minha porque, em poucos anos, meus alunos já estão colhendo os frutos por dedicação e responsabilidade mútuas. O meu encantamento é ter liberdade para extrapolar o conhecimento dito acadêmico abordando valores e princípios conquistados a duras penas pela humanidade e transferi-los às gerações futuras.

Portanto, é preciso desafiar os alunos constantemente para que assumam suas posições com fé – sem arrogância – e muní-los com informações / cultura geral preparando-os para atuarem social e profissionalmente com sólidas posturas diante da VIDA. Eu pessoalmente desconheço outra maneira de fazer deste um mundo melhor para todos.

O professor, quando mestre, é capaz de “tirar leite de pedras”! Num simples texto, que pode parecer banal, é possível encontrar até mesmo uma palavra que servirá de gatilho para se estabelecer uma conversa profunda, conceitual e democrática.

Ensinar é uma questão de conhecimento amplo e irrestrito mas também qualificar a própria alma para ta. O mais maravilhoso é poder fazer tudo isso, passo a passo, em inglês!